quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Não acredito


Não me posso gabar de ser uma pessoa muito intuitiva. Não sei ver se alguém está a mentir ou não, mesmo que a conheça já há muito tempo. Só se rir descaradamente, senão, acredito piamente.
Mas se uma pessoa entrar em demasiados detalhes desnecessários, desconfio.
Hoje recebi uma chamada "temos que desmarcar o nosso jantar, porque amanhã tenho uma reunião, mas as pessoas vêm do país y e, por isso hoje tenho que jantar com eles no restaurante xpto. De maneiras que é assim tenho um jantar de trabalho e a coisa é capaz de demorar porque bla bla bla". Eu diria apenas "desculpa, não posso, porque tenho um jantar de trabalho." ponto. Tanto detalhe soa-me a demasiado tempo a pensar no discurso, logo, soa-me a falso. Ou então, é só uma pessoa gabarolas, a tentar mostrar como é importante. Também não gosto. Já não há jantar para ninguém, nem hoje, nem amanhã. Perdi a vontade.

6 comentários:

MRPereira disse...

E acho que fazes tu muito bem!

Kiss kiss

Kika disse...

Parece-me gabarolice a mais :P

Ana disse...

Já eu sou demasiado intuitiva :)

Beijinho

JS disse...

Eu ando sempre de pé atrás.

Acho que neste caso, pecou por excesso, no entanto acho que deves dar o beneficio da dúvida.

Ritchie disse...

eu levo mais para o lado da gabarolice... o que, nesse caso, roça a nfalta de respeito porque quase parece que, o jantar que teria contigo, não se compara áquele programa todo. boring!
deixa lá, existe muita gente assim!

PFIA disse...

Essa desculpa assim tão detalhada (a roçar o estilo snob-chic) também me fez desconfiar.
Segue a tua intuição.