terça-feira, 26 de outubro de 2010

não nos vamos despedir

Não me quero despedir. Jantar desses a que chamamos despedida, onde estão 30 pessoas e muito alcool, pode ser. Convivemos, rimos e a coisa passa como se nada fosse.
Despedidas à seria, com abraços e beijinhos, boa sorte e muita saúdinha, não.
Há aquelas pessoas de quem não me quero despedir, porque pura e simplesmente, não sinto que as "vá deixar para trás". A distancia física não permitirá certos convivios, mas intensificará outros. E disso, eu não tenho dúvidas.
Depois há as que quero esquecer que algum dia fizeram parte da minha vida. Quero tirar o ensinamento que me trouxe conhecer certas pessoas e, essas sim, deixá-las para trás e nunca mais as ver.
Finalmente, há aquelas que em determinada altura foram especiais. Não as quero apagar, nem esquecer totalmente, mas quero virar a página e deixar espaço para outras coisas.
Vou-me embrora em alguns dias, por tempo indeterminado, mas não, não nos vamos despedir,

4 comentários:

MRPereira disse...

É, no mínimo, justo!

Só te despedes daqueles que realmente precisas de te despedir! Os outros, são tinto! Ou talvez não, mas isso são os teus julgamentos!
E depois há os que não vais deixar para trás como tão bem dizes! Esses lá estarão, sempre!

Kiss kiss

Miss B-Beautiful disse...

Uma despedida não é necessariamente algo mau, sobretudo nos dias de hoje com tanta forma de manter o contacto...

sandra disse...

Não sei a que grupo pertenço...
Mas não gosto de despedidas, por isso continuamos a encontrar-nos por aqui... e um destes dias a tua agência vai lá discutir o brief do blog contigo :D

Break a leg ;)
bjos mts

sandra

Sara Rita disse...

como disse uma vez, não são despedidas, são comemorações!!!
não existe nem longe nem distancia . . . somos nós que tornamos as coisas, as situações as pessoas longe ou perto!!!

e tu estarás sempre perto!

beijinho grande e disfruta da oportunidade que a vida te está a dar!!!