quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Olhar para o lado

Anda tudo impressionado com o video que corre por aí, da mulher agredida no metro, que ali fica estendida no chão sem que ninguém faça absolutamente nada. Também me impressionou, sobretudo sabendo que a coisa era grave e que a mulher terá morrido dias depois. As imagens custaram-me. Mas, a verdade, é que estas imagens apenas que constatam a nossa realidade actual. Aquilo que eu já desconfiava.
Hoje em dia é comum assobiar-se para o lado quando a ajuda dá mais trabalho que um clique no computador ou um telefonema em que se finge que ouve, mas, no qual, se aproveita para falar.
Foi nisto que nos transformámos. Pessoas egoístas, que olham sempre para o seu próprio umbigo e assobiam para o lado. Contra mim falo, que também tenho preguiça, às vezes.
Cumprem-se os requisitos. O telefonema da praxe. O abraço no aniversário. O clique para o donativo. E já está, fica livre a consciência. Arregaçar mangas é para os outros, que eu cá tenho mais que fazer.
O video que em tanto blogue se encontra é, no fundo, nada mais nada menos que o mundo em evidencia.

5 comentários:

Narizinho disse...

Concordo inteiramente... Todos os dias vemos um pouco dessa indiferença e frieza nas pessoas... Não sei onde o mundo vai parar...

dumb witness disse...

Não tive conhecimento dessa história em particular.Mas arrepiou-me.É o fim da linha, palavra de honra.Nem animais fazem isso.
Que desumanidade. Às vezes tenho a sensação que estou rodeado de autómatos sem emoções...Parece que não sou ó unico a sentir isso.
Ainda vamos existindo, felizmente :)

MRPereira disse...

Infelizmente é a verdade... :(

E eu contra mim falo que se calhar até sou mais preguiçoso que tu...

Kiss kiss

im disse...

Tens razão, tornamo-nos egoistas. Queremos que se preocupem connosco mas nunca estamos para os outros. Queremos que nos ajudem mas não temos tempo para ajudar. No limite queremos que nos amem mas não sabemos amar. Queremos receber mas não sabemos dar.

:)

Anónimo disse...

Finge que houve? Ouvir é sem H

:)

Paulo