terça-feira, 9 de novembro de 2010

Carta aos irlandeses

Queridos irlandeses,

Em primeiro lugar, eu sou PORTUGUESA. Escusam de me perguntar como se faz ou se diz "lá em Espanha". Eu até sei, mas não digo!
Depois, deixem-me dizer-vos que para termos bom tempo, não basta não chover, é preciso haver sol. Lá porque vocês não o vêem o ano inteiro, não me venham cá com tangas. Vão passar uns dias a Portugal e depois falamos, entendidos?
Também deixem-me que vos diga, que batata não se come com tudo. Não se come batata com lasanha, nem com massa, nem com a própria batata. Se temos puré de batata, não vamos comer batata frita. E o cardomomo e muito bom num certo sumo de limão e naquele prato que faz a sogra do Tomas. Na sopa, dispensa-se. Um bom refogado também é coisa que vos falta. Ai, tenho taaanto para vos ensinar.
Gostava de vos pedir que, ao fim de semana, viessem a vez aqui para o hotel. Eu estou aqui a viver e gosto do sossego que tenho durante a semana. Os empregados, pelos vistos, também. Portanto, vamos la fazer uma escala. Pode ser?
Era tão mais giro se vocês não fossem todos ruivinhos e branquelas... Contra mim falo, bem sei, que sou mais parecida convosco do que com os tugas, mas o importante aqui e o que eu vejo e não o que vos trago para verem...


Agradeço a vossa atenção.
Cumprimentos,
Clara

1 comentário:

momentU disse...

Olá,

Desculpa deixar aqui este tipo de comentário não muito relacionado com o teu post em si, mas estou curiosíssima... também eu vivi na Irlanda, em Dublin mais precisamente, e durante mais de 2 anos, e sei que embora seja uma cidade onde se concentram muitas multinacionais que têm aí os seus headquarters não há assim tantas a contratar Portugueses por isso as probabilidades de temros trabalhado no mesmo sítio são enormes :) Por acaso não começa por G? A minha second guess é F ;)