quinta-feira, 4 de novembro de 2010

tenho medo

... de estar a gostar tanto.
A primeira vez que estive fora do país foi em Erasmus. Achava eu que seria muito mais facil que decidir trabalhar fora. Erasmus é só festas e novos amigos e novas nacionalidades. Dormir até às tantas e fingir que se estuda. Sem responsabilidades.
A verdade, é que nas primeiras semanas não gostei nada. Os ffranceses não falavam comigo, não arranjava casa e o hotel era um dinheirão. Até ter roupa de cama e talheres, na residencia que encontrei, passei frio e quase fome.Passados esses primeiros tempos mais conturbados, aquilo foi uma alegria. Nem me queria vir embora. Chegaram as festas e os amigos e tudo e tudo e eu sorria.
Vinha cheia de medo de vir trabalhar para fora. A parte das responsabilidades, da falta de festas, dos colegas de trabalho em vez de amigos, assustava-me. E a verdade, é que estou a adorar. A empresa paga o hotel, as refeições, os taxis, tudo e ainda assim, arranjei casa no primeiro dia. Ainda nao vivo lá, mas o assunto está despachado. Os meus colegas desfazem-se em ajudas. O chefe foi buscar-me ao aeroporto, uma colega vem buscar-me ao trabalho, no escrit´rio todos me ajudam. Sinto-me feliz. Sinto-me contente com a decisão. Mas ainda só vou na primeira semana. E essa coisa da lei das compensações assusta-me...

3 comentários:

Anónimo disse...

Sei qual é a sensação , parece tudo tão bom , que nem acreditamos que pode ser assim tão perfeito , mas aproveita essa alegria e pensamento positivo , nada de medos , pois pode ser sempre bom , quem sabe?!

Beijinhos da Maria

MRPereira disse...

O medo é uma reacção naturalíssima! Faz todo o sentido! Com o tempo as dificuldades vão chegar e tu sabes disso! Nessa altura, vais conseguir ultrapassá-las, com maior ou menor dificuldades!

Confio em ti!

Kiss kiss

...Ju... disse...

o primeiro impacto é sempre "violento"... em tudo!