terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Hoje é o dia


No dia em que alguém nos faz infeliz, choramos, esperneamos e desejamos-lhe um terço, um terçozinho dessa nossa infelicidade.
Mesmo que o seu único feito seja não ser já feliz connosco.
Se existirem mais feitos, somos bem capazes de passar uma vida a desejar, a fantasiar, a imaginar, o dia em que essa pessoa vai ser infeliz. E que vai sentir a nossa falta ou dizer-nos que errou ou procurar outro aconchego. E feio, mas é humano e é mais forte que nos. Mas ainda mais humano é, chegar esse dia e, em vez do regozijo, sentirmos pena e até arrependermo-nos de o ter desejado. Chega o dia em que nos é completamente indiferente.

3 comentários:

ROSINHA disse...

Aí já é o desprezo total...

Corvo disse...

O doce silencio e apatia de quem se está nas tintas.....
:)

sandra disse...

esse é O dia...

bisou ***
s.