quinta-feira, 10 de março de 2011

A verdade


Tenho andado a escrever outras coisas para me distrair e disfarçar.
Por isso falo na confort food, no linkedin, na mete-nojo-cor-de-rosinha. Cheguei a escrever sobre o lixo (vocês não imaginam as jigas jogas necessárias para que nos recolham o lixo, neste pais) e ai percebi que estava a bater no fundo.
Custa-me admitir que não estou bem. Que nem sempre sou suficientemente forte para isto.
Que há dias em que choro e que penso muitas vezes que quero voltar e como o posso fazer.
Isto foi repentino. Mais ou menos. E verdade que há um mês atrás estava felicíssima da minha decisão, mas a pouco e pouco, uma coisinha aqui, uma coisinha ali, o meu animo tem esmorecido. Começou pelo primeiro fim de semana sozinha, depois de visitas e viagens. Acordei nesse sábado de manha e pura e simplesmente, não sabia o que fazer sozinha.
Depois vieram mais coisas, uma pequenina aqui, outra maior ali. Passou a novidade, a coisa do agora tenho casa, amanha tenho numero de contribuinte, hoje vou ao ikea. Chegou a rotina. Inicialmente, chateou-me por si só. Pela falta de aventuras e a falta de ter o que contar.
Depois vieram os pequenos problemas do dia a dia (como a porcaria do lixo não recolhido).
Os pequenos problemas em Portugal, aqui são gigantes. Porque me faltam as minhas pessoas, porque fico carente, porque não verbalizo em português, porque estou 1000 vezes mais sensível.
Portanto, na verdade, hoje e  desde as ultimas duas semanas, que não estou feliz.
E tenho medo de admiti-lo. E não me apetece explicar. E nem sempre tem explicação.


4 comentários:

Anónimo disse...

É Verdade, " nem sempre têm explicação " e muitas vezes mesmo com explicação, não nos conseguem entender.
Resta esperar que cheguem dias melhores .

Um beijinho grande para ti .

Maria

Anónimo disse...

Mas vem ai o st patrick s!!! Eu conheco te! Tu mudas mais rapido do q um manequin num desfile :) bbbb

debbie clementine disse...

Força Clara, sei exactamente o que estás a sentir. Nem sempre o passar do tempo ajuda, porque lá está, continuam a faltar-nos os nossos.. Mas vale a pena, porque a vida faz-se de mudanças :)

(não faço ideia onde estás, nem à quanto tempo estás fora do país.. vou ler mais um bocado para ver se descubro)

clara disse...

Obrigada, Debbie. É tão bom saber que há por aí mais como nós.

É verdade, anónima bbbbb, o meu humor muda com facilidade, e amanhã pode já nao ser o mesmo. Neste momento é este.