quarta-feira, 27 de abril de 2011

Das duas uma


ou falo dos meus problemas existenciais, das minhas agruras para acordar de manha, da minha, cada vez menos vontade de viver aqui, ou conto as gracinhas da minha cadela.
Nem eu sei sobre o que prefiro escrever. Qualquer um dos assuntos me parece uma seca para os outros. Ainda assim, sempre e' mais divertido contar que o piolhinho de 3 meses e poucos centrimetros, me guarda enquanto estou a dormir. Nao deixa ninguem aproximar-se e tambem nao sai do quarto. Nem com subornos.
Parece-me mais giro contar que recolhe todas as pedrinhas e pauzinhos que ve, para nos oferecer. Que esta uma mimadinha do pior, que sente um ventinho frio e chora logo para ir para casa. Todos os dias faz uma gracinha nova e isso, parece-me muito mais giro que uma trintona amargurada, com quem ja nao se pode falar. Insuportavel de tao centrada nos seus problemazinhos que nao aceita uma critica, uma sugestao ou um conselho. De mau humor com qualquer contrariedade porque sente neste momento que tudo a sua volta e' ja uma contrariedade e nao lhe podem pedir altruismos e racionalidades. Uma gaja de quem nao gosto, mas que agora sou eu. Num pais de que nao gosto, mas com uma cadelinha linda.

3 comentários:

Mie disse...

E que tal mudar de pais?

Anónimo disse...

Tu nao és essa! Pára com isso. Atitude por favor! Voltar atras é um opcao e nao uma derrota. Eu gosto de ti como sempre. Sobre as graças da balti, isso passa... Don t worry. Tu és assim mesmo. Um dia tudo, no outro nada ;)
Gemeos mutantes, como os sagitarios aliás. Love you de tds as maneiras.
Bbbbbb ao quadrado

May disse...

Não, de pais é capaz de ser complicado. Tem de se mudar os documentos todos.. é uma chatice ;)
E a Balti já é da casa.