domingo, 18 de setembro de 2011

Blogger a tempo inteiro

A semana passada, li algures, que uma blogger portuguesa bem conhecida da nossa praça tinha passado a freelancer, sendo grande parte dos seus rendimentos gerados através do seu blogue pessoal.
Acho que à primeira instancia pensei que devia ser muita fixe, receber para passar o dia a mandar postas de pescada num site na internet, a liberdade da escrita de que a própria fala, a gestão do próprio tempo, não ter que aturar mete-nojo-cor-de-rosinha e um sem fim de vantagens.
Depois lembrei dessa coisa que se chama disciplina, da obrigatoriedade de ter que escrever todos os dias, sem que lhe seja imposto um tema (tem dias que deve ser uma vantagem, mas noutros, deve ser uma grande seca) e no sitemeter que tem que atingir aquele número, para garantir as tais fontes de rendimento.
Hoje entrei nesse blogue. Carradas de publicidade. Muita exploração da imagem e vida pessoal. Lembrei-me da quantidade de clausulas que tem, normalmente, um contrato de patrocinio.
Esta menina deixou de ter um patrão. Passou a ter vários. As marcas, os leitores, o sitemeter. E assim, de repente, confesso, ainda não sei o que será melhor.



2 comentários:

cê-agá disse...

de certeza que não estás a falar de uma certa pipoca! :p

Maria disse...

Só por curiosidade, fui "cuscar" o tal blogue. E realmente são notórias as diferenças.