terça-feira, 20 de setembro de 2011

Certinho, certinho

Cada vez estou mais convencida que não gosto de pessoas certinhas. Aquelas que fazem tudo comme il faut e que a sua maior loucura é comer um brownie de chocolate.
Soa-me a falso e aqui entre nós, que ninguém nos lê, a coisa muitas vezes roça um ressabiamento muito recalcado.
Oiço muitas vezes, essas pessoas, criticarem os outros. E até acredito que, na teoria, até pudessem ter o direito que sentem, porque nunca pisaram o risco. E fazem disso hobbie favorito, se não, trabalho a tempo inteiro.
Diz-me a experiência que o ser humano tem tendencia a reparar mais naquilo com que se identifica. Também o faço. Daí a critica prender-se forçosamente com os detalhes que, de alguma forma, dizem mais a essas pessoas.
E a critica alheia é uma coisa que irrita. E não me venham cá dizer que se for construtiva e pardais ao ninho é bem vinda. Que se levante o escritor que aceita ler as suas falhas sem que lhe ferva, só assim um bocadinho, o sangue. Aprende, pois claro que aprende e aplicará a coisa de forma mais ou menos positiva. Mas não gosta. E eu também não. E ao contrário do que muitos que me conhecem pensam, eu não aceito a coisa assim tão bem. Deixo-me estar com um "sim, sim, está bem" porque fui educada a não contestar e muito menos a mandar à merdinha.
E é aqui que entram as pessoas certinhas. Que criticam, criticam, encontram com muito mais facilidade que qualquer comum mortal, a verdade e a razão. A mim, apetecia-me dizer-lhes que as suas verdades, são como as suas vidas. Podem parecer ídilicas como num romance do nicholas sparks, mas são, isso sim, uma grandecissima seca.
Ando muitas vezes, triste e coiso e tal, porque não fiz as coisas by the book ou arrisquei um pouco mais, mas raisparta, que no meio me diverti. Até nesta treta desta Irlanda. Vão lá ler os primeiros posts, que isto ao inicio foi muita fixe. E isso, venha quem vier, aconteça o que acontecer, já ninguém me tira.

1 comentário:

Pepper disse...

Com a sua licença roubei-lhe o texto de tanto que concordei com ele.