quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Ufa

Ja posso respirar.
Abracar uma nova rotina requer algum tempo e esforco para organiza-la. E e’ isso que eu tenho feito, tenho andado a organizar a minha nova rotina.
Depois de uns dias muito bem passados em Portugal, resolvi que tinha que comecar a encarar esta adaptacao a um novo pais de outra forma e, para isso, teria que comecar pela minha rotina.
A palavra de ordem, agora, e’ estar ocupada. Tempo livre da espaco para pensar demais e, sim, isso existe, pode pensar-se demasiado.
Esgotar forcas tambem e’ uma prioridade, nao ha nada como uma noite bem dormida, com a sensacao de dever cumprido, para ajudar a ver tudo numa melhor perspectiva.
Finalmente, nao procrastinar e’ o meu novo verbo (eu sei que nao e’ um verbo e que existira algum que sirva como antonimo –fazer?- mas assim tem muito mais impacto).
Sendo assim, passei a ter todas as minhas tarefas agendadas, sejam profissionais, sem pessoais, sem dar muito espaco para tempos livres.
Ando a organizar a casa e, agora, que tenho tudo tao arrumadinho e bonitinho, so precisava de a pintar.
Passei tambem a vir a pe para o trabalho (o escritorio mudou de localizacao, recentemente). Levo 8 minutos de casa para o trabalho, 7 do trabalho para casa. Penso que esta diferenca de um minuto se deve ao atrito do vento, cuja direccao ajuda no retorno. Porra, digo-vos que sao 8 minutos bem dificeis. A contrastar com os 30 graus que, segundo ouvi dizer, se sentem em Portugal, aqui, ja se espera pela neve. La para o final do mes. Agora, ja temos gelo no carro, pela manha e eu, depois da minha caminhada, chego ao trabalho, sem sentir a cara, que fica congelada.
Sabado, comeco a ter aulas de Ingles. Eu que sou um bocadinho atipica a aulas de linguas, que tenho a teoria que nao ha nada como praticar para aprende-las, depois de 10 meses, a utilizar a lingua no meu dia-a-dia, resolvi ter aulas de ingles. Andava aqui a procura de cursos para fazer, para ocupar ainda mais os meus tempos, para dinamizar isto e, ja agora, para conhecer e conviver com pessoas fora do trabalho. Ponderei aulas de culinaria, de fotografia, do diabo a quatro. Se estivesse em Portugal, o que gostaria de fazer seria tirar um curso de comunicacao ou escrita criativa, mas o meu ingles aqui, serve para comunicar no dia a dia, mas nao para dar azo a grandes criatividades. Noutra altura, encolheria os ombros e pensaria “paciencia, nao tiro curso nenhum”. Desta vez, resolvi olhar para a coisa com outros olhos e em vez de virar a cara, fazer o que me faltava, para chegar ao curso que ate me interessaria. E a empresa ate tinha estipulado que eu teria direito a aulas de ingles. E’ mesmo isso. Ainda poupo uns carcanhois.
Organizar isto tudo e adptar-me a esta nova organizacao, tem esgotado as minhas forcas. As 9h da noite ja estou a cair para o lado, as 10h, tanto eu como a Balti, ja ressonamos.
Agora que isto comeca a ficar tudo encalliado, ja consigo respirar um bocadinho e, a parte boa (para mim), estou de volta ao blogue.

2 comentários:

Anónimo disse...

De volta ao blog, são boas notícias,
adoro ler este blog
Felicidades
Anabela

clara disse...

Obrigada, Anabela. Fico muito contente.