quarta-feira, 16 de novembro de 2011

O almoço com o Emilio*

Foram dois dias de arduo trabalho nesta casa. O meu pai estudou bem a coisa e o que havia de oferecer ao rapaz. Feijoada, que é a sua especialidade e apreciada também em Espanha.
O feijao a demolhar durante dois dias, e a minha mãe a reclamar que o feijao preto sujava tudo e tinha que esfregar a bancada e pardais ao ninho.
As carnes escolhidas a preceito, porco preto e mais nem sei o quê, vindo expressamente de Portugal, entre os casacos para o frio e o computador para o farmville.
Um panelão, pronto de véspera, incapaz de se acondicionar no meu pequeno frigorifico.
O resultado: feijoada azeda.
Vá de correr tudo o que é supermercado em Drogheda. O feijão que passou a enlatado, a carne que passou a espanhola e outro panelão feito à pressa. Para que nada faltasse a dom Emilio, um mero colega de trabalho. Se fosse um namorado... Comia iscas!


*andava a tentar evitar escrever aqui o nome do pequeno, mas não dá, é bom demais.

4 comentários:

Anónimo disse...

O feijao 2 dias de molho?
Oh rapariga, umas 7 horas eh suficiente, depois poes na panela de pressao e em 15 minutos esta cozido! Tenho de te aprender!!!hehehe.

Maria disse...

Iscas de cebolada é muito bom. :)
E D. Emilio apreciou o petisco ?

bjs

Anónimo disse...

E cenas do prox capitulo????
Bbbb

Anónimo disse...

Cuidado menina, na minha terra ha um ditado: De Espanha nem bons ventos, nem bons casamentos!