quinta-feira, 29 de março de 2012

Deslarguem-me

Quem me conhece sabe que, nunca tendo sido magra, nunca fui pessoa de me preocupar com o assunto. Nunca dispensei a minha Coca-Cola com todo o açúcar, nem a minha massinha com natas. Quem me conhece ainda melhor, sabe também que nunca precisei de escuridão paar esconder uma pancinha.
Isto são muitos anos a viver bem com a coisa, apenas interrompidos, muito recentemente, no momento de escolher roupa antes de sair de casa.
Isso não significa que não tenha espelhos em casa, que não conheça as soluções e não saiba perfeitamente o que fazer para parar de comprar roupa um numero acima.
Ando com um pozinho às setenças dos outros que nem vos conto. Desde que me mudei para a Irlanda que toda a gente tem um conselhozinho para dar, mesmo para aquilo que nunca se tenha apresentado como um problema. Onde devo viver, como fazer amigos, como tratar da cadela, and so on, so on. E eu, como qualquer mártir que se preze, acho sempre que ninguém me compreende, que não viveram no estrangeiro, ou não viveram sozinhas no estrangeiro, ou não tiveram os obstáculos que eu tive, que ate se podem ter em todo o lado, mas no estrangeiro é pior. E apetece-me logo mandar toda a gente à merdinha. No tema peso nem vos falo.
A frustração é minha, não é a vossa. Sou eu que vejo esta imagem reflectida no espelho todos os dias, sou eu que me deito na cama para abotoar as calças, sou eu que tenho um calo no dedo, de forçar fechos eclair.
Sou eu que tenho medo de me relacionar com alguém e destapar a celulite que se alojou em todo o lado, excepto na cara e nos pés, onde também não deve tardar.
Sim, arranjo desculpas, que bebo alcool para sociabilizar, que dei uma dentada no bolo, porque não sei o quê, que não faço mais desporto porque o cabrão do PT mandou levantar os braços, a blusa subiu, vi a pancinha fofinha reflectida no espelho e tive vergonha, ue não é facil fazer sopa de dois em dois dias e muito menos preparar o almoço para o dia seguinte todos os dias.
Sim, o nome disto é falta de motivação e desleixo e sim, também sei que para além da estética, há a saúde.
EU SEI ESSA MERDA TODA!
Por isso, a menos que tenham uma solução verdadeiramente milagrosa, que não passe por só comer verdes ou proteínas ou outra porcaria qualquer que não seja a minha massinha ou que faça suar as estopinhas, escusam de vir com sentenças.

4 comentários:

Anónimo disse...

E que tal uns pasteis de nata!! ou uma tarte de natas!! uns servetes quando faz calor!! ou um leite com chocolate quando faz frio!!
A mim os muffins de chocolate ninguem me tira! nem pensar.

SS disse...

estou contigo. já lá vão 7 meses e 7 quilos desde que me esforcei à séria para gostar um pouquinho mais de mim. o que te posso dizer é que melhora. atinge-se um ponto de estabilidade (de peso) e consegues ter uma vida muito mais regada (vinho) e doce (lots of chocolate e afins) sem ficares com a consciência pesada e sem se refletir na balança. A única coisa que não pode parar de maneira alguma é o exercício. assim que paras o teu metabolismo rebola ladeira abaixo e o teu peso ladeira acima :-)

Anónimo disse...

Point taken! Bbbb

Sissy disse...

Não podia estar mais de acordo com tudo. Há coisas que gosto e que me custa imenso por de lado. Vou tentando mas nem sempre é fácil!

Beijooooo*****