domingo, 29 de abril de 2012

Eu tenho um defeito*

Só quando vejo fazerem aos outros, percebo o que me fizeram a mim, como se comigo fosse válido e só a injustiça com aqueles de quem gosto me fizesse perceber que não é bem assim.

*Ou vários.

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Dieta

Ando a pensar seriamente passar a jantar as 5h da tarde. 5h30, vá. Consigo seguir a dieta á risca até esta hora. Sem desvios, chocolaes ou nutella. Saio do trabalho e chego a casa capaz de comer a casa em si. A minha barriga dá horas tal leao a rugir. Como tudo o que me aparece á frente, sobretudo pao com manteiga. Chega á hora de jantar e nem um bocadinho de fome. Posto isto, o pao com manteiga vai ser substituido pela sopa. Pela tardinha e bem á irlandesa.

quarta-feira, 25 de abril de 2012

O encontro com a realidade

A balanca vai mostrando uns numeros maiorzinhos, as collants que teem que ser puxadas com mais vigor. As saias que servem já quase no peito, a roupa nova que comeca a aumentar de numero.
Os ombros encolhem, tenho que fazer dieta, hoje nao como chocolates, faco uma caminhada mais longa e coiso e tal.
É quando nos deparamos com uma foto ou um filme recente que o mundo desaba. Hoje foi dia. Só me apetece chorar.

terça-feira, 24 de abril de 2012

Te-los no sítio


Para se assumir que se é diferente da generalidade, que se segue tendencias (leia-se moda) sendo-se homem e que se escreve um livro fraquinho (ligeiro, vá), é preciso ter tomates.
é preciso saber estar-se a borrifar e assumir que sim, que se é diferente.
Enquanto for necessario recorrer a explicacoes, explcar a outros homens que se é muito homem e porque as tendencias sao tao tendenciosas, nao me convencem que os teem. Ou estao escondidos no armário.

Nao percebi

Se sao coisas que os homens nao entendem, e ele, entende, em que género se insere o próprio?


O problema, nao és tu, sou eu

Antes dos meus pais virem, expliquei-lhes que estou a fazer dieta e que a minha alimentacao se tem resumido a peixe e marisco (em vao, mas isso eles nao precisam de saber) e que vindo por tres semanas e nao havendo grandes cerimonias entre nós, teriam que se sujeitar á minha alimentacao. Claramente, o que eles ouviram foi “tragam uma mala só com comida, bem calórica e tipicamente portuguesa, daquela que nem nos meus melhores sonhos encontraria por aqui” e assim o fizeram. Pelo meio, lá me disseram que o meu irmao vinha passar um dia connosco, pelo que estavam a ppensar fazer uma feijoada e blablabla. Como um dia nao sao dias, la assenti que fizessem a feijoada. Eramos 4 a comer. Eles fizeram uma feijoada para 40 e uma semana depois ainda estavamos a comer feijoada.

Normalmente, adormecer nao é um processo fácil para mim. Tenho que dar umas voltinhas na cama, antes de o fazer (nada de pensamentos pecaminosos, estas voltas sao dadas com pijamas ao bom estilo avozinha, calcas entaladas nas peugas, camisola entalada nas calcas, gola quase alta). Por esse motivo, tenho todo um processo para adormecer. Normalmente, tenho que me deitar uma hora antes e fico a ler até comecar trocar os olhos. O facto de terem vivido comigo 27 ou 28 anos, nao chega para se lembrarem que o facto de ter a luz acesa, nao significa que podem vir fazer-me todas as perguntas e dar todos os recados que só se lembram nessa altura. Até a Balti já sabe que nessa altura, o silencio é sagrado. Depois de lhes ter relembrado esse meu processo e que uma interrupcao podera custar-me uma ou mais horas de sono, passaram a respeitar um pouco mais. Mas, se eu gritar alguma coisa do meu quarto, como tenho feito várias vezes, só para baixarem a porcaria do volume da televisao, por exemplo, o pensamento deles é “podemos lá ir e vamos já e vamos todos, perguntar-lhe cenas altamente pertinentes, tipo se leu a noticia do rei que andou a cacar elefantes, e que nao podem esperar pelo dia seguinte”.

Gosto de os ter cá, a sério que gosto, ou nao os teria tido ja 5 vezes num ano. Mas confesso que, de manha, quando estou a correr para trabalho e nao encontro os meus cereais, que costumo ter estrategicamente arrumados, porque foram empurrados para o fundo do armario, para arrumar neste todas as bolachas e chocolates comprados, fico um bocadinho chateada. Ou quando acordam as 4h da manha para ir á casa de banho e fazem uma barulheira desgracada. Ou quando deixam papeis ao alcance da cadela, que os destroi em tres tempos, espalhando-os pelo chao da casa. 3 semanas é muito tempo, sobretudo para uma esquisitinha como eu.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

A minha mae

-          Como voces estao cá, alterei um pouco as minhas rotinas e foi por isso que me esqueci do telefone
-          Nós estragamos a tua rotina??? Nao nos queres cá?

-          O teu nome, por ter o nome de duas personagens biblicas é fartar de rir.
-          Estás a dizer que o meu nome é ridículo???

Bolas, há alguem mais negativo que isto?



quinta-feira, 19 de abril de 2012

Photoblog

Para quem gosta do género, como é o meu caso, aqui está um novinho em folha e bem sopimpa!

Vale a penda visitar, este Algures no mapa.

Nos entretantos

E o que aconteceu enquanto andei afastada daqui do blogue?

A dieta foi para galheiro. Os 3 kilos perdidos foram totalmente recuperados e a roupa voltou a encolher.
Os meus pais estao cá de visita e, em vez de trazerem na mala, saudades, como a outra da musica, trouxeram farinheiras, alheiras, azeite e outras coisas que já nem me lembro, mas que ficaram bem registadas na anca.
Marquei as minhas férias para Portugal, o que significa que em Junho, vamos, eu e a minha panca, para a praia. Tenho que tomar medidas drásticas, porque apetecia-me mesmo mesmo ir sozinha. O meu bikini ja me disse que, com panca, nao há cá festa, nem praia para ninguém.
Fiz um amigo (que é coisa que vale milhoes e eu hoje estou muito inspirada musicalmente). Pois que o farmacista da farmacia mesmo por baixo do meu escritorio, é portugues. Conhecemo-nos praí há um mes, talvez menos, mas já parece uma eternidade, Quando se vive fora e se encontra alguém com quem nos identificamos (e um portugues em processo de adaptacao, é sempre igualinho a nós), essa pessoa torna-se a nossa melhor amiga, num piscar de olhos.
Nao sei se se aperceberam, mas aprendi a fazer alguns acentos num teclado irlandes. E ensino já para aqueles que estao também fora (foi o farmacista que me ensinou, by the way). É carregar na letra que se quer utilizar e em alt Gr, ao mesmo tempo. Tils e acentos circunflexos nao dá, mas isto assim já ajuda muito.
E acho que foi tudo.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

O dia tinha começado bem

Acordei bem cedinho, pronta para fazer a minha sessão de fitness ou lá o que se chamará aquilo, que passou da hora de almoço, para ser logo pela fresquinha, que me dá mais jeito e diz que aumenta o metabolismo.
Reunião que se previa secante, cancelada. Nada de stresses no trabalho.
Peixinho ao almoço, para manter a dieta.
Deu até para escrever o primeiro post desde há muito.

O que é que podia correr mal?

Receber a conta da luz.

The way you dance

Se me perguntarem qual foi o rapaz mais interessante que conheci nos ultimos tempos, eu diria que foi o rapazinho mais feiinho daqui do escritorio.
Nunca reparei muito nele. E’ daqueles mais simpaticos, que la vao perguntando, com relativo interesse, como vao as coisas e o meu colega espanhol gosta muito dele. O verao passado foi passar ferias a Albufeira e veio de la mais vermelho que um pimento, apesar de pouco ter visto a luz do dia, que, ja se sabe, em Albufeira, sendo bife, nao ha muito tempo para essas coisas desinteressantes como fazer praia.
Nao sabia absolutamente mais nada acerca dele, senao estes detalhes e que e’ feiinho, feiinho.
Numa festa da empresa, de repente, o rapaz feiinho, feiinho, saltou para o meio da pista para fazer flexoes. Coisa tao parva esta, fazer flexoes no meio da pista, mas tao fascinante ao mesmo tempo. E flexoes com a barriga para cima?
Nao tenho palavras para descrever. So sei que continuei a observar e descobri que e’ possivel um rapaz dancar, fazendo mais que dar ah anca de copo na mao, sem parecer panasquinhas.
Qual Justin Timberlake, qual que? O rapaz feiinho quando danca, supera qualquer um em sensualidade.
E foi gracas a esse feito que acabei por descobrir que e’ um rapaz com uma conversa interessante, um estado de espirito como poucos e, mais importante, o grande atractivo de qualquer gajo, faz rir e bem.

Nao tenho grande conclusao para isto, senao aqueles cliches que as aparencias iludem, que nao sao tudo e blablabla, mas precisava mesmo de ver se desemperrava aqui o blogue, que o mais dificil e’ sempre o primeiro post.

segunda-feira, 2 de abril de 2012

E porque estamos nessa altura do mes

vou so ali a ter uma crise existencial, venho ja.