sexta-feira, 20 de julho de 2012

A minha dieta

A minha dieta é uma confusão muita difícil de explicar.
Começaram por dar-me umas listas de alimentos, os que podes comer a vontade, os que podes comer mas não á  vontadinha, os que tem uns pontos que se chamam pecados e tens que pesar e contar, para não ultrapassar os tais pontos.
A primeira vez que olhei para aquilo, achei que nunca na vida ia perceber nada e que já devia estar a emagrecer uns dois quilos, só pelo esforço mental. Depois la comecei a tentar fazer o meu puzzle, a combinar os alimentos entre as listas e lá percebi que afinal, aquilo resulta numa dieta normalíssima. Muita fruta, muitos vegetais, alguns alimentos proibidos, alguns a terem que ser pesados e mais não sei que.
A grande diferença, do meu ponto de vista, é que aquilo, no fundo, ensina a planear as asneiras. Por exemplo, num dia como hoje, onde há a possibilidade de querer sair á noite e embarcar em coboiadas tipo shots de tequila, porto-me muito bem o dia todo e nada de comer o que eles chamam pecados. Noutros dias, se me tiver portado bem e me estiver mesmo mesmo a apetecer, como uma colherzinha de Nutella.
Para conseguir cumprir com a dieta, o meu grande truque é planear. Á sexta, em vez de vir aqui ao blogue, ou ao facebook, ponho-me a planear as refeicoes da semana. Sábado, vou ás compras. Se por algum motivo, a coisa falhar, se me faltar algum ingrediente, a coisa descamba logo, que eu com fome, viro leoa e como a primeira porcaria que tiver na dispensa.
Apontar tudo o que como, também ajuda. A semana passada, já andava aqui armada em convencida, a imaginar os comentários quando passava “olha a magra” (que em inglês é Look at that skinny bitch) e já não apontei nada. Mau resultado.
A grande diferença na minha alimentação, actualmente, é não fazer nunca uma refeição sem salada. Uma das listas que me deram é a dos alimentos que aumentam o metabolismo e tomate, alface e pepinos e outras cenas bué da aborrecidas, não só enchem e fazem comer menos hidratos de carbono e carnes, como, dizem eles aumentam o metabolismo. Também descobri que a meloa é poderosíssima nesse aspecto, por isso, vá de enfardar meia meloa todas as manhas. Morangos, amoras e framboesas, também ajudam. Esses uso para enfiar no iogurte magro, para coisa passar melhor.
Também uso uns truques novos quando estou a cozinhar. Ao inicio, não usava azeite mas sim uma merda com que se da umas borrifadelas, com menos de uma caloria cada, mas quando estive de férias em Portugal, meti azeite em tudo e essa foi a altura em que emagreci mais.
E pronto, basicamente é isto. E resulta

2 comentários:

Anónimo disse...

Sua azeiteira! hehehe, por acaso so cozinho com azeite, normalmente oleo so para fritar batatas.

Anónimo disse...

Gostei e podias pôr mais pormenores.