quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Carta à pipoca e ao manolo

Querida pipoca,

Ouvi dizer que vais ter outro animal de estimação e achei que podia dar-te umas dicas. Bem sei que com o primeiro tem sido tudo muito fácil, mas lamento informar-te que um cão não se entretém sozinho a brincar aos blogues.
Não importa o outfit com que os vamos passear ou mesmo o que lhes vestimos, eles vão sempre aparecer, uma vez ou outra, com cenas na boca. Infelizmente, não vão ser workshops fofinhos. Hoje, por exemplo, a minha Balti mais linda, trazia uma cena branca com manchas vermelhas. E tive sorte, não era um penso higiénico, apenas um guardanapo a enrolar comida podre. Nestes casos, não vale a pena esperar que o animal se canse ou atirar-lhe pauzinhos ou livros do Ken Follet, temos mesmo que pôr a mão na massa, para não lhe chamar outra coisa.
Normalmente, no dia a seguir a guardanapos com comida podre, voltamos a ter que pôr a mão na "massa", mas num estado mas liquido do que seria desejável.
Dizem que o cão acaba por se formar à nossa imagem e eu até concordo, mas só até certo ponto e seguramente, não tanto como o teu primeiro. Nunca se porá a ler a vogue, nunca usará calças vermelhas por iniciativa própria, nem irá ao freeport escolher outfits. Tenho a certeza que será um alivio, quando perceberes o beneficio de ter em casa, alguém que percebe menos de homens que tu e que nunca escreverá um livro com base na própria experiência.
Ao contrário da experiência que tens tido, É importante que o animal de estimação perceba que não é igual a nós. A minha cadela não come comigo, nem dorme na mesma cama. Bem sei que às vezes sabe bem ter quem nos aqueça os pés, mas a mim, às vezes apetece-me dormir com outro tipo de companhia, que é como quem diz, não me apetece dormir muito e ter um cão no meio não dá muito jeito. Não tenho duvidas que o arrumadinho te dá noites muito bem dormidas e que não faria muita mossa ter o cão a dormir no meio de vocês, mas sei lá, às vezes, há dias de sorte.
Como não és propriamente uma dona de primeira viagem, acredito que vai correr tudo bem.

Desejo-te mais sorte com o manolo.
Beijinhos,
clara