quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Em roma, sê romano


Sou das tais que nunca percebeu a tentativa de importar o halloween para Portugal.
E mesmo aqui, na Irlanda, onde não há cá carnavais, não percebo bem a piada.
No Domingo, enquanto tentava chegar a um jantar tranquilo com amigos, tive que passar por cima duns quantos comas alcoolicos, mal mascarados.
Se há quem não perceba, a malta semi despida em Torres Vedras, aqui, com a temperatura perto dos zero graus, ainda se percebe menos. Estive quase para tirar uma fotografia a uma cat woman, mas em renda, mas a gaja topou-me e eu tive medo dela. É que é preciso cabedal para se aguentar tamanha falta de roupa, numa noite irlandesa.
Ainda assim, confesso, a cena dos putos virem cá a casa pedir os doces, é absolutamente deliciosa. Tirando o puto que me pediu alcool e a outra que me pediu tabaco, são tão fofinhos.

1 comentário:

hesseherre disse...

Aqui no Brasil também se quer implantar o Halloween...
Só que os putos, cf. vs os chamam, aqui crianças, chegam e perguntam: "doces ou assaltos?"