quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Conduzir à esquerda

No total, acho que tive 60 aulas condução e 3 instrutores diferentes.
Tirei a carta numa escola no campo pequeno e, ainda hoje, acho que esse foi o grande problema. Aquilo era muita perigoso. Um movimento, ui! E eu, sem nunca ter pegado num carro, fui logo ali atirada aos bichos. Levava uns 20 minutos só para sair da garagem. Achava sempre que não dava tempo, mesmo quando não vinha nenhum carro. E não dava mesmo. Aquilo era bué difícil, tinha que olhar para o passeio, para a estrada, pôr uma mudança, controlar o carro com a embraiagem. Ufa, só de me lembrar, já estou cansada.
Na segunda ou terceira aula, o estúpido do instrutor, disse-me que não gostava de mim. E depois? Quem disse que eu gostava dele? Pronto, pedi à escola para me mudar de instrutor.
O segundo era meio maluco. Explicou-me que não tinha profissão. Que se fartava das coisas e estava sempre a mudar. Que antes trabalhava numa câmara municipal e era uma merda. Ao fim dumas aulas, levou-me para um cruzamento difícil. Cada sentido tinha duas faixas e não havia semáforos. Não dava, é que não dava mesmo, para me meter. Ainda por cima era para virar à esquerda. Que merda. Tinha que atravessar quatro faixas. Isso é uma eternidade. Os carros, quando apareciam, vinham a abrir, 20/30 km/h, o que poderia provocar um acidente daqueles.
O instrutor gritava-me:
- vai agora, vá agora, porra, porque é que não te mexes, não vem ninguém, bora, bora, bora.
E eu, só respondia:
- não consigo, não consigo, não consigo.
Já quase a chorar.
Quando, finalmente, lá passei o cruzamento, o instrutor, continuava a gritar:
- pára aqui, pára aqui, pára já.
- mas é proibido.
Com a insistência dele, lá parei. Viro-me para ele e já só dou com a porta do carro escancarada. O gajo deu de frosques. E deixou-me sozinha com o carro da escola, ali no meio de nenhures. Pronta, era no meio de Lisboa. Lá para os lados do Areeiro ou coisa que o valha, mas isso eu não sabia. Porra, o que é que eu faço, pensei eu. Passado uns minutos que pareceram eternidades, o homem lá aparece, maço de tabaco na mão. Diz que já não fumava há 2 meses.
Fraquinho.
Na semana seguinte, vou para a minha aula e fico a saber, o gajo tinha-se despedido. Disse à escola que não aguentava.
Lá tive um terceiro instrutor. Este era bem fixe e não se chateava minimamente por percorremos juntos, as ruas de Lisboa, em segunda.

Isto tudo para explicar esta coisa de conduzir à esquerda, na Irlanda. Não é assim tão difícil. Depois de duas ou três rotundas em contramão, a pessoa habitua-se. De resto, sinto-me em casa. Aqui não se ultrapassam limites de velocidade, pára-se em todos os amarelos, dão-se prioridades. Temos tempo. É fixe.

3 comentários:

Tugasemdublin disse...

"Não é assim tão difícil." Concordo a 100%, depois de conduzir em Portugal aqui é para meninos... (Só temos de estar atentos porque eles andam do lado errado da estrada!)

redonda disse...

:))) Esta descrição está o máximo e fez-me rir (não pensei que pudesse existir alguém pior do que eu, só tirei a carta à 3ª e tive também três instrutores, o 1º era muito alto, sério e calado, a única vez que foi simpático comigo foi quando um carro veio contra nós,e acho que foi porque nessa altura me viu não como instruenda inapta, mas como testemunha :)

Mary Jane disse...

Olha, eu conduzo há 2 meses depois de muitos anos a adiar. Tive a sorte de no exame fazer exactamente o mesmo percurso que tinha treinado no dia anterior com trânsito praticamente inexistente. Para mim também é tudo difícil ainda. E lembro-me bem dessa sensação de ter um excesso de coisas ao mesmo tempo para fazer. Foi muito complicado. E a mim calhou-me um instrutor que me dizia tudo o que eu tinha que fazer. Quando me vi sem co-piloto e num carro a gasolina foi o terror. Tentava conduzir um bocado todos os dias, mas fiz lindas ceninhas a pôr o carro em marcha a 10ª. Giro, giro foi quando com um mês de carta comecei a ter que fazer cerca de 60km por dia, sozinha. Ainda tenho medo. Ocasionalmente o carro ainda vai abaixo. Ainda sou um zero a estacionar.