domingo, 9 de dezembro de 2012

Donas de casa desesperadas

Quando vi a série donas de casa desesperadas, achei que aquilo era, realmente uma amostra daquilo que se vê na vida real. Tirando os assassínios e as últimas séries que já só servem para encher chouriço, as manipulações, chamadas de atenção e essas coisas todas que aquelas mulheres faziam eram uma caricatura do dia-a-dia de muita boa gente.
Se há coisa de que me orgulho, é de ser compreensiva com esses comportamentos que muitos de nós, às vezes, adoptamos.
Eu própria, já fiz das minhas. Momentos de delírio absolutamente ridículos não me faltam. Já fui capaz de muita mentirinha inocente para chamar a atenção, fazer ciúmes, etc e tal. Já liguei com desculpas "ligaste-me? Não? Ah, tinha aqui um número muita parecido com o do teu trabalho"; "sabes aquele exercício de matemática que resolveste na aula? Não sei fazer. Explicas-me?"; "Podes ajudar-me com aquela transacção do nosso sistema contabilistico? Precisava mesmo dessa informação, mas não sei como se faz".
Na adolescência, ajudei uma amiga a mandar flores a ela própria, só para o rapaz em que ela estava interessada, percebesse como ela era espectacular e como era melhor decidir-se duma vez por todas, que a concorrência era muita. Fui à florista, comprei as flores, paguei-as e ainda escrevi um cartãozinho com um "gosto muito de ti". A malta acreditou mesmo e ainda analisou o simples cartão até à exaustão. Tive que ouvir que o suposto gajo que tinha mandado aquilo, tinha escrito ele próprio o cartão e devia ser canhoto, tão feia era a letra. Enfim, um pequeno preço a pagar por um casamento que, ainda hoje, passados tantos anos, é feliz.
É por isso que também percebo quando o meu ex me diz que precisa dumas aulas de espanhol, para uma entrevista, ou quando liga com problemas existenciais que, segundo ele, sou a única que percebo.
Por isso, meu amigo, que me lês, desculpo-te por teres mandado a mensagem mais estapafúrdia que alguma vez recebi. Eu sei ler nas entrelinhas e tu não tens culpa que eu seja tão espectacular e te faça tanta falta. Abracinho.

3 comentários:

redonda disse...

Isso de estarem a analisar e a criticar a letra é que me parece muito mal feito! :)

clara disse...

Já viste isto? Para que uma pessoa havia de estar guardada... ;)

Turtle disse...

Ai, os ex. Passas de besta a bestial num instante.