domingo, 16 de dezembro de 2012

You don't know me at all




Olá,

Tu não me conheces, o meu nome é Clara e tenho 32 anos. Vivo na Irlanda, em Drogheda, que fica a uns 40 kms de Dublin. Vou muitas vezes a Dublin, para poder alternar entre a pasmaceira, perdão, a tranquilidade de Drogheda e o cosmopolitismo de Dublin. Ultimamente, não tenho ido tanto, porque sou muita mariquinhas e diz que há gelo nas estradas. 
Sou a atirar para o baixo, a atirar para o gorduchinha e diz que já fui loira, mas deixei de ter sol na cabecinha, quando me mudei, e agora não sei bem que cor é esta.
Vivo na Irlanda há dois anos, mas ainda me ando a habituar a isto. Tenho muitas saudades de casa e demasiado tempo livre.
Às vezes, tenho a mania que sou comediante, mas na verdade sou a maior chorona de que há memória e choro com coisas tipo o X-factor (ídolos cá do sítio). Opá, tadinhos, há ali gente a realizar sonhos duma vida inteira e gente a desfazer outros que criou porque as mães acharam que a cantoria no banho era de rouxinol. É triste.
Outras vezes, sou como a do rouxinol e acho que escrevo. Tenho amigos que desconhecem o conceito pontuação e acentuação e, em terra de cegos, quem escreve assim, é rei. 
Tenho um blogue onde escondo o meu dark side, o meu funny side e o meu chorona side. Tudo ali bem misturado, para que ninguém saiba que, às vezes, não bato bem. Shhhhiuuuuuu.

Posso-te conhecer?

6 comentários:

redonda disse...

Gostaria muito :)
O meu nome é Gabriela, desde os 7 anos que me acho velha demais e tento não dizer quantos anos tenho, vivo no Porto, trabalho em S. João da Madeira, tenho um blog, mas escrevo e falo pouco sobre mim própria. Básicamente ando a tentar ultrapassar todos os meus medos que são inúmeros (desde que aconteça algo de mal a alguém importante para mim, a não ser boa pessoa, até poder escorregar numa casca de banana e partir uma perna) e a tentar ver o donut e não apenas o buraco do donut.
E gosto de passar por aqui :)

agatxigibaba disse...

Muito prazer!
Chamo-me Joana e tenho 10 anos a menos. No 12º ano tive uma rapariga em minha casa, em intercâmbio, que era de Dublin. Combinámos que aí ia, mas é daquelas coisas que se não se faz logo, nunca mais. Tenho um blog onde mostro esses e outros sides, demasiados para eu própria saber quantos são. E não bato bem, não...

clara disse...

Olá Gabriela e Joana. Gostei muito. Muito prazer! :)

Sara Sequeira disse...

Olá Clara, muito gosto. Eu sou a Sara, na verdade o meu nome não é Sara mas o que interessa mesmo isso? Tenho 24 anos mas quem me vê dá-me 18 anos. Tenho o cabelo encaracolado o que não ajuda muito, pois a teoria é que tenho um ar angelical. Sou Ribatejana com mais de 1,75 e uns meros 55kg.
Estou desempregada e como tal o meu blogue evita aquela situação de estar a falar para as paredes. Na verdade o meu sonho sempre foi ter casa própria para poder falar para as paredes. Mas hoje ignoro esse sonho não querendo passar de dona doida de duas gatas doidas, a falar para o ar em espera de uma resposta algures cimentada nas paredes. Sou alguém muito lógico, muito racional, muito os porquês da vida.
Clara penso após ter escrito esta imensidão de palavras, que seria melhor pensares duas vezes antes de escreveres o Posso-te conhecer? Isto porque se não gostares do resultado obtido a culpa é toda tua. Toda tua.

Ana disse...

Olá, Clara!

Eu sou a Ana, tenho 41 anos, mas acho que, a determinada altura, parei lá nos 20, já que acho sempre que o pessoal da minha idade é demasiado velho para mim, têm demasiadas chatices com maridos e filhos, e muita roupa para lavar e coisas assim, e eu gosto mesmo é de chegar ao fim-de-semana e ir beber uns copos, dançar até ficar com os pés feitos num oito, chegar a casa quando os vizinhos se estão a levantar para ir ao supermercado, e dormir até à hora de jantar. Nunca quis casar, que isto de aturar um só homem durante tanto tempo é um desperdício de energia... se é para gasta-la, que seja de uma forma mais diversificada. Tenho um emprego que odeio, mas o horário é bom, pagam-me bem e o ambiente é do melhor, por isso vou-me deixando ficar quieta, pelo menos até que a crise acabe (o que deve acontecer quando eu tiver uns 80 anos).
Sigo o lema do "não me chateies, que eu também não me meto contigo". Sou muito peace & love, durmo bem e adoro acordar sem olheiras.
E para além disto tudo, adoro ler-te:)

clara disse...

Este post foi a melhor ideia de sempre. Estou a adorar as vossas descrições :)