quinta-feira, 7 de março de 2013

Viver em Drogheda

É o silêncio rasgado pelo mugir de umas vacas.

É olhar pela janela do escritório e ver lindos prados verdes, salpicados por manchas brancas e pretas de lindas e robustas vacas.

É acordar de manhã, sair porta fora e ser brindada com o suave e fresco, muito fresco, odor da terra recém estrumada.

Poesia, é pura pesia.

2 comentários:

redonda disse...

:) Acho que dispensaria a parte do odor a terra recém estrumada.

Soneca disse...

Olha, pois eu preferia olhar pela janela e ver manchas brancas e pretas, do que olhar para os gabinetes ao lado e ver "vacas emproadas" sentadas, a fazer de conta que trabalham.
Mas isto sou, em dia viperino...