quarta-feira, 22 de maio de 2013

Anda tudo ao mesmo

Diz-me o blogger que grande parte das visitas ao meu blogue são geradas por buscas sobre "como curar desgostos de amor". Isto porque aqui há tempos, achava eu que era um desgosto só e resolvi escrever que para o curar, num Domingo à tarde, ia passar a tarde ao Ikea. Não fui. E, muito provavelmente, continuei o resto do dia a achar que o mundo ia acabar.

Mas curei o dito desgosto. Eventualmente. Não demorou um dia, nem dois. Nem foi isso do tempo passar, que o dito às vezes pára e a coisa não passa. Foi a vida. Aconteceu-me. E isto é a última coisa se que quer saber quando se anda amargurada. Não sei se por necessidade, se por obsessão, temos tendência a acreditar que nada nunca será igual. E é verdade. Só que, às vezes, surpresa das surpresas até melhora.

Tal como o tempo, a história de que um amor cura o desamor é um mito. Esse cabrão desse mito que faz com as pessoas acreditem que nada fará sentido sem essa componente na nossa vida. Mentira.

Estou feliz. Solteira e boa rapariga. O mundo é um mar de possibilidades. Gosto disso.

6 comentários:

Anónimo disse...

Eu tambem gosto de ti assim, sempre podes encalhar no meio caminho!

clara disse...

Sou uma miúda organizada, tenho sempre plano B.

Anónimo disse...

Nao me digas que o plano B eh virares lesbica? Nao, nao, nao quero isso para ti!

clara disse...

Ainda melhor!

Dulce disse...

Antes isso...
Nas minhas estatísticas estava um link estranho, resolvi 'clicar' e apareceu-me uma página com imagens pouco próprias... Como é que alguém podia chegar ao meu blog a partir dali? Fiz uma pesquisa e percebi que é spam, ninguém foi parar ao meu blog através daquele link... ufff!

clara disse...

Tambèm tenho esse link estranho. :/