quinta-feira, 23 de maio de 2013

Dois anos e meio de Irlanda

E ainda tenho muito que aprender.

Ainda não tinha o raio do sistema de aquecimento e de água quente e que, afinal, nestes três dias até podia ter aquecido a água de outra forma. Diz que sai mais caro, que se tem que esperar meia hora e que só aquece mesmo a água e aquecimento para a casa, que é bonito, nem vê-lo.

Também não sabia que nos poderiam perguntar se temos vaselina em casa ou algo para o efeito. Qual efeito? Olear a bomba do esquentador? Não fazemos disso cá em casa.

Também percebo pouco do sistema de entrega de mobiliário. Parece que é normal deixar a mobília à porta da casa, se ninguém abrir a porta. Mesmo que nem seja aquela a morada. Deixar uma cama ao relento é normalissimo. Mesmo que até esteja a chover pedra. Se se tiver combinado que é para também fazer a recolha da cama velha, nada está garantido. É que a dita pode estar partida e não lhes servir para nada. Para que é que querem aquela merda, para levarem para o lixo? Explicar-lhes que não queremos cá saber o que vão fazer à tal merda e que até a podem enfiar num sitio que eu cá sei, desde que a levem, também não é argumento. O que é preciso é ter uma cadela gira. Para quem não sabe, bitch, traduzido à letra significa cadela. Acho que era da Balti que estavam a falar, quando concluíram que até levavam a cama "'cause the bitch is cute". Até porque mais cute que esta cadela não há.

Lá fiquei com dois mastodontes plastificados, no meio do quarto, que diz que, aparafusados um ao outro, se transformam numa cama. Vou tentar.

2 comentários:

Anónimo disse...

Queres ajuda?

clara disse...

Já está!