terça-feira, 21 de maio de 2013

Viver fora#2

E depois há os dias em que levas com uma filha da putice logo de manhã, arrasam contigo antes do pequeno almoço, deixam-te com um nó na garganta que sabes que te vai durar o dia inteiro e culpas (pelo nó, não a filha da putice) o que está mais á mão, que é a falta de colinho dos teus, que estão pra lá da ilha e esta coisa de se viver fora e deixar que tudo nos afecte a dobrar. Se calhar lá do outro lado afectava o mesmo, mas dá sempre mais jeito acreditar que não.

2 comentários:

Anónimo disse...

Oh menina, que se passa consigo?
Anda ca que o amigo anonimo da colinho e faz umas festinhas.

clara disse...

You wish!