sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Stranger kindness

Depois de uma semana a trabalhar cerca de 12 horas por dia, hoje deu-me um piripaque.

Isto de ser gaja não é fácil e diz que o cansaço extremo aliado a frustração, hormonas e outras porcarias que para aqui andam, costuma manifestar-se na forma de secreções ao nível dos sacos lacrimais. Sim, abri a torneira no meio do escritório. Para fugir à vergonha e tentar acalmar-me, que isto quando as torneiras se abrem é um ver se te havias dum rio que nunca mais acaba, corri para rua, para esfumaçar cigarros atrás de cigarros. Naturalmente, transeuntes que se deslocavam ao supermercado que fica mesmo depois das esquina, repararam. Who cares, antes eles que a malta do escritório.

Foi então que a coisa mais estranha aconteceu. Duas das pessoas que passavam, pararam. Um homem, ofereceu ali o maior número de piadas que lhe foi possível, uma senhora, sentou-se ao meu lado e ofereceu-me um abraço. A irlanda nunca pára de me surpreender. Dou a mão à palmatória.

 

8 comentários:

Isa disse...

isso é lindo, Clara, lindo... as piadas e o abraço.

clara disse...

Opá, não é? Eu fiquei comovida.

clara disse...

Btw, tenho-me lembrado de ti. Ando a ler um livro cuja protagonista é psicóloga. Aquilo descreve as consultas com os seus clientes e psicanálise que a própria psicologa faz. Pelo meio, vai dando uns lamirés sobre teorias de Freud e Andler.
Para ti que sabes da coisa a potes, talvez seja levezinho. The silent Wife é o nome do livro.

hierra disse...

Realmente, significa que as pessoas se preocupam umas com as outras!

Isa disse...

;) estás a gostar?

Ana A. disse...

É bomd e vez em quando perceber que ainda podemos acreditar na Humanidade!
E as saudades que eu tenho de um abraço, oh deus!

clara disse...

Ai já um abraço virtual! ;)

RBM disse...

Aqui há uns tempos valentes atrás, também tive uma crise valente de choro no metro. E uma turista teve o cuidado de vir ter comigo, oferecer-me lenços de papel e a dizer-me que fazia bem chorar, que ia ajudar a que amanhã tudo estivesse um pouco melhor. Também fiquei imensamente sensibilizada :)