quarta-feira, 18 de setembro de 2013

3 anos

A 4 dias deste blogue fazer 3 anos, decidi que este é um ciclo que se fecha.

Não é uma decisão fácil. Por muito que não se ligue aos números, não é fácil renunciar aos 200 seguidores , aos links em blogues que se admira, à plataforma de comunicação, às coisas boas que isto vai trazendo.

Em 3 anos, diverti-me muito com certos posts, chorei com outros. Conheci pessoas fantásticas, troquei e-mais com pessoas extrordinárias. Tive companhia no Natal que, forçadamente passei sozinha, e encontrei palavras de conforto.

Foi aqui que conheci a Cor do Sol, que se revelou uma amiga sempre disponível e me permitiu conhecer um grande comunidade portuguesa na Irlanda, que tornou esta aventura longe de casa bastante mais aprazível. Conheci o BILF, com quem dei boas gargalhadas mas também aprendi lições de vida. Troquei mails com a Secretária em horas de aperto. Troquei comentários com a Isa quem tem tanto para nos ensinar. Descobri a Rita Maria, aquela que quero ser quando for grande. E, a cereja no topo de bolo, tive direito a link no blogue do maior anão da blogosfera. Trouxe-me até um anónino que, se às vezes, me irritava, me divertiu grande parte do tempo.

Na verdade, este blogue fez parte de quem eu sou, enquanto assim fez sentido. Ainda assim, relendo-o, concluo que se afastou do propósito para que o criei. Tornou-se quadro de recados quando me deu jeito, alvo de parvoíces quando estava tontinha, enche chouriços quando me deslumbrava com as visitas.

É fodido quando deixamos de acreditar nos outros e nas histórias da carocHinha, mas é mil vezes pior quando deixamos de acreditar em nós próprios. A vida é feita de altos e baixos e eu, neste momento, estou numa fase má, em que preciso de fechar portas para encontrar saídas. Terminar este blogue é um passo que faz parte desta minha demanda.

Talvez volte, talvez com outro nome, talvez só porque batem as saudades, mas, por agora, fico-me por aqui.

Obrigada aos seguidores, aos que linkaram, aos que comentaram e aos que, simplesmente, perderam um pouco do seu tempo para ler as minhas linhas.

Até um dia.

12 comentários:

Dias Cães disse...

Fui sempre uma seguidora silenciosa e comento apenas hoje para dizer que não se devem lamentar os finais de histórias felizes. E, pelo que vi, foi um percurso de que te deves orgulhar.
Tudo tem um fim. Todos teremos o nosso. Desde que estejas tranquila com isso não deves olhar para trás com tristeza.
Um até sempre.

Aflito disse...

Um gajo está aqui para isso! :|

Anónimo disse...

Vamos ter saudades de te ler, vou sentir falta de "te ouvir" mas quando a razão fala mais alto, devemos respeitá-la.

Até um dia.
Beijo
AA

Anónimo disse...

Entao mossa!! Nao me digas que foi por eu descobrir quem tu es? Olha que eu sei que moras em Drogheda!! e eu nao moro muito longe!!!

Aflito disse...

Fucking psychooooo!!!! :|

Isa disse...

Agradeço-te as palavras generosas, minha querida, mas o que temos, eu e tu e todos nós, é para trocar. Tenho imensa pena, espero que quando voltares me mandes um mail a informar da nova morada, até lá, que tudo corra bem, viu?

Grande beijo, vais deixar saudades.

Leonel disse...

Obrigado pela companhia.

Coragem para tudo.

Have a good live :)

Anónimo disse...

Que sejas feliz, bem mereces!

Ana A. disse...

Eu gostava que me avisasses quando voltares!
Conheço-te à pouco mas gosto de ti e acabo por me identificar bastante com algumas coisas.
Cá te espero!

Mary Jane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mary Jane disse...

Depois de me teres deixado um comentário que valeu tipo um óscar dos blogs para mim foi meio estranho chegar aqui e ler isto...

Se o blog faz parte de quem tu és deixa-me então dizer-te que mesmo sem trocar e-mails contigo, de tão genuíno que foi tantas vezes o teu sentir aqui, fizeste com que me sentisse agradavelmente perto de ti. Tens que ser uma pessoa bonita, como é este blog. Mas compreendo a tua necessidade de te encontrar para lá de outras coisas, portanto, tudo o que posso dizer é que one way or another espero que nos continuemos a encontrar por aí. Obrigada pelo que aqui deixaste.

mimi disse...

Que pena :(