sexta-feira, 10 de julho de 2015

Somos do tamanho do que vemos

Acho que todos achamos que somos mais do que os nossos erros. Por mais graves que sejam, achamos todos que somos tão mais que isso. 
Um erro no trabalho, não apaga todos os teus outros feitos. Um erro com uma pessoa, nao impede que aquela tua outra amiga te ligue, numa urgência. Um erro numa relação, não  impede que o teu ex te relembre que foste o seu primeiro amor. Um acto de egoísmo, não retira o sangue que doaste. Um pouco mais de sal na comida, não impede a boa sobremesa que lhe segue. 
Pergunta ao maior dos estafermos e te dirá que sim, que é boa pessoa, que merece o melhor e tem um bom fundo. Cometeu um erro. Uma injustiça da parte daqueles que não o vêem . 
O teu coração é espaço enorme, onde pode não caber o vizinho que ouve Marco Paulo, pela manhã, aos Domingos, mas enche-se pela boazona de sábado à noite, pelo amigo que paga um copo, pelo cão que te lambe a cara, quando te vê. Somos todos enormes, maiores que os nossos erros, os pensamentos mais mesquinhos, as ideias mais estapafúrdias. Queremos todos o melhor, estar perto das pessoas que admiramos, dos livros que gostamos, das músicas que nos animam, das urgências que temos. 
Tenho urgência de saber de quem gosto, por quem tenho estima, com quem tive bons momentos. 
Um copo de vez em quando, uma conversa nostálgica, um coração que se enche até ao tamanho dos nossos erros. Até ser maior que os nossos 

Gostava de, um dia, tomar um copo, ao lusco-fusco, numa conversa amena, com alguém por quem tenho urgências de saber bem.  Dás-me noticias?

Sem comentários: